Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/4072
Título: Comportamento de leitões na fase de creche com enriquecimento ambiental
Título(s) alternativo(s): Behavior of piglets in the nursery phase with environmental enrichment
Autor(es): Boaretto, Joselaine Bortolanza Padilha
Orientador(es): Takahashi, Sabrina Endo
Palavras-chave: Suínos
Animais - Comportamento
Animais - Proteção
Swine
Animal behavior
Animal welfare
Data do documento: 8-Fev-2018
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Dois Vizinhos
Citação: BOARETTO, Joselaine Bortolanza Padilha. Comportamento de leitões na fase de creche com enriquecimento ambiental. 2018. 57 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2018.
Resumo: O objetivo desta pesquisa foi avaliar o efeito do enriquecimento ambiental sobre o comportamento de leitões na fase de creche, em diferentes estações do ano. O experimento foi desenvolvido em uma granja comercial na cidade de Dois Vizinhos, Paraná, em duas etapas, sendo período de verão (de 11 de fevereiro a 11 de março de 2017) e período de inverno (10 de junho a 8 de julho de 2017). Foram utilizados 900 leitões na fase pós-desmame (21 dias de idade), sendo 450 no verão e 450 no inverno, com peso de aproximadamente 6 kg, híbridos, fêmeas e machos não castrados. Os tratamentos foram divididos da seguinte maneira: tratamento SEA: baia sem enriquecimento ambiental (controle); tratamento EAC: enriquecimento ambiental contínuo, com bola de borracha, durante todo o período experimental e tratamento EAI: enriquecimento ambiental intermitente com bola de borracha, durante todo período experimental. Neste tratamento, as bolas eram retiradas diariamente para lavagem. Foram selecionados aleatoriamente 10 animais por baia para avaliação comportamental, realizadas uma vez por semana, das 8 às 18 horas, por meio de imagens capturadas com auxílio de câmera de vídeo. As variáveis temperatura e umidade relativa do ar foram registradas diariamente por meio de termohigrômetros. No que se refere à análise estatística realizaram-se análises de variância pelo procedimento GLM e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey ao nível de significância de 5%. No verão e inverno, os valores ideais de temperatura para a fase de creche não foram atendidos. Com relação à avaliação comportamental nos dois períodos, os leitões interagiram mais com as bolas de borracha que eram retiradas das baias, lavadas e devolvidas diariamente (tratamento EAI), bem como se registrou o maior número de acessos às bolas neste tratamento, comparado ao EAC. No verão, os comportamentos lúdico, deitado e ato de fuçar a barriga foram influenciados significativamente pelos tratamentos. Os leitões do tratamento EAI, apresentaram maior frequência do comportamento lúdico. Os animais mantidos sem enriquecimento ambiental passaram mais tempo deitados em relação aos dos tratamentos com enriquecimento ambiental contínuo e intermitente. Os animais submetidos aos tratamentos com enriquecimento ambiental realizaram menos o comportamento ato de fuçar a barriga, comparado àqueles do tratamento sem enriquecimento ambiental. No inverno, os tratamentos influenciaram significativamente os comportamentos comendo e lúdico. No que se refere ao comportamento comendo, os animais do tratamento EAI ingeriram menos alimento comparado aos demais. Com relação ao comportamento lúdico, foi observada maior frequência pelos leitões do tratamento EAC. Estes resultados indicam que no período de verão o enriquecimento ambiental estimulou o comportamento ativo dos leitões e foi eficiente em reduzir o comportamento ato de fuçar a barriga. Já no inverno, os comportamentos naturais não foram estimulados e não houve redução de estereotipias.
Abstract: The aim of this research was to evaluate the effect of environmental enrichment on piglet behavior during the nursery phase, during different seasons of the year. The experiment was carried out on a commercial farm in the city of Dois Vizinhos, Paraná, in two stages, summer (from February 11th to March 11th, 2017) and winter (June 10th to July 8th, 2017). A total of 900 piglets in the post-weaning phase were used (21 days of age), 450 in the summer and 450 in the winter, weighing approximately 6 kg, hybrids, both females and uncastrated males. The treatments were divided as follows: NEE treatment: no environmental enrichment in the stalls (control); IEE treatment: intermittent environmental enrichment with a rubber ball, during the entire experimental period, and IEE treatment: intermittent environmental enrichment with a rubber ball, during the entire experimental period. During the latter treatment, the balls were removed daily for washing. Ten animals per stall were randomly selected for behavioral evaluations, performed once a week, from 8 AM to 6 PM, using images captured with a video camera. The variables temperature and relative air humidity were recorded daily by means of thermohygrometers. Regarding statistical analyses, analyses of variance were performed using the GLM procedure and the means were compared by Tukey’s test at a significance level of 5%. During summer and winter, ideal temperature values for the nursery phase were not met. Regarding the behavioral evaluations during both periods, the piglets interacted more frequently with the rubber balls that were removed from the stalls, washed and returned daily (IEE treatment), and displayed the highest number of ball accesses during this treatment compared to the CEE. In the summer, playful, lying and belly nosing behaviors were significantly influenced by the treatments. Piglets that underwent the IEE treatment presented a higher frequency of playful behavior. The animals maintained without environmental enrichment spent more time lying down than those that underwent the continuous and intermittent environmental enrichment treatments. The animals submitted to the treatments with environmental enrichment performed less belly nosing behavior compared to those without environmental enrichment. During winter, the treatments significantly influenced eating and playful behaviors. Regarding eating behavior, the animals that underwent the IEE treatment ate less food compared to the others. Regarding playful behavior, a higher frequency of playfulness was observed for the piglets that underwent the CEE treatment. These results indicate that the environmental enrichment during summer stimulated the active behavior of the piglets and was efficient in reducing belly nosing behavior. During winter, natural behaviors were not stimulated and there was no decrease of stereotypies.
URI: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/4072
Aparece nas coleções:DV - Programa de Pós-Graduação em Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DV_PPGZO_M_Boaretto, Joselaine Bortolanza Padilha_2018.pdf
  Disponível a partir de 5000-01-01
3,7 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir Solicitar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.