Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/3484
Título: Estratégias de segmentação de mercado no agronegócio: o caso da inserção da soja transgênica no estado do Paraná
Título(s) alternativo(s): Strategies of market segmentation in agribusiness: the case of the insertion of transgenic soy in the state of Paraná
Autor(es): Silveira, José Verissimo Foggiatto
Orientador(es): Resende, Luis Mauricio Martins de
Palavras-chave: Plantas transgênicas
Soja - Indústria
Produtividade agrícola - Custos
Planejamento empresarial
Transgenic plants
Soybean industry
Agricultural productivity - Costs
Business planning
Data do documento: 3-Nov-2005
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Ponta Grossa
Citação: SILVEIRA, José Verissimo Foggiatto. Estratégias de segmentação de mercado no agronegócio: o caso da inserção da soja transgênica no estado do Paraná. 2005. [143 f.] Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2005.
Resumo: Esse estudo mostra os principais argumentos de sete atores do agronegócio, em relação à introdução da tecnologia agrícola “soja transgênica” no estado do Paraná. O objetivo geral dessa pesquisa foi determinar os fatores comparativos de custos de produção entre a soja convencional e a transgênica para subsidiar estratégias de decisão de atores do agronegócio paranaense. Optou-se, por uma pesquisa qualitativa de natureza exploratória e descritiva assumindo formas de estudo de caso e de levantamento de dados respectivamente. A técnica de coleta de dados foi a entrevista semi-estruturada individual, conduzida com sete atores do agronegócio: um pesquisador de uma Fundação de pesquisa agropecuária, a multinacional detentora da patente do gene RR que transmite resistência à soja transgênica RR ao herbicida glifosato, dois gerentes agrícolas de duas cooperativas do Paraná, dois representantes da Secretaria da Agricultura do Estado do Paraná e um representante dos agricultores de uma cooperativa do estado do Paraná. Os principais argumentos em relação à soja transgênica constatados na pesquisa foram: a praticidade de uso, custo mais baixo dessa tecnologia, problemas com resistências futuras de ervas daninhas, competitividade de mercado da soja convencional e a questão ambiental. Dentre os argumentos foi selecionado o custo de produção comparativo entre a soja transgênica e a soja convencional para a realização da pesquisa. Em relação ao custo de produção comparativo entre a soja transgênica e a soja convencional verificou-se que os argumentos que afirmam sobre o menor custo com a introdução da soja transgênica não são corretos, pelo menos em curto prazo. Constatou-se por esse estudo que existe uma praticidade na tecnologia da soja transgênica RR, mas também existem argumentos e dados que podem questionar o uso dessa tecnologia, tanto no aspecto econômico quanto técnico. Mesmo com a redução significativa de custo pelo menor uso de herbicidas na soja transgênica RR, esse fato é minimizado pelo maior preço atual cobrado pela semente da variedade de soja transgênica RR, pela taxa tecnológica utilizada pela multinacional detentora do gene RR e pela menor produtividade apresentada pelas variedades de soja RR lançadas no mercado em relação às variedades de soja convencionais.
Abstract: This study shows the main arguments from seven actors concerning the introduction of the agricultural technology of “Transgenic Soybean” in Paraná state. The general objective of this research was to determine the comparative factors of the production costs between conventional and transgenic soybean, aiming to subsidize strategies for decision making among the agribusiness actors in Paraná state. It was chosen a qualitative research of exploratory and descriptive nature, in the format of a case study and a survey respectively. The technique for collecting data was a semistructured individual interview, conducted along seven actors from the agribusiness branch: a researcher from a farming and cattle raising foundation of research, the multinational holder of the patented RR gene that transmit resistance to the RR soybean to the herbicide glyphosate, two agricultural managers of two cooperative companies in Paraná state, two representatives of the Agricultural Bureau of Paraná State, and one representative of the farmers of an agricultural cooperative company in Paraná state. The main arguments concerning the transgenic soybean confirmed in the research were: the practicality of use, the lower costs of this technology, problems with future resistances of harmful grass, market competitiveness of conventional soybean and environmental matters. Among the arguments, it was selected the comparative production cost between transgenic and conventional soybean to carry out the research. Concerning the comparative production costs, it was verified that the arguments that state lower costs with the introduction of the transgenic soybean are not correct, at least in short term. This study confirmed that there is practicality in the technology of the RR soybean, but there are also arguments and data that may inquiry about the use of this technology, concerning the economic and the technical aspect as well. Even with the significant reduction of costs due to the lower use of herbicides in the RR soybean, this fact is minimized by the higher price charged by the variety of RR transgenic seed, by the high technological tax used by the multinational holder of the RR gene and by the lower productivity presented by the varieties of RR soybean on the market in relation to the varieties of conventional soybean.
URI: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/3484
Aparece nas coleções:PG - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PG_PPGEP_M_Silveira, José Verissimo Foggiatto_2005.pdf
  Disponível a partir de 5000-01-01
488,71 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir Solicitar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.