Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2877
Título: Adoção de técnicas de design participativo por meio de CSCW: suporte à colaboração distribuída
Título(s) alternativo(s): Adopting participatory design techniques through CSCW: supporting distributed collaboration
Autor(es): Lazarin, Carlos Alberto Joia
Orientador(es): Almeida, Leonelo Dell Anhol
Palavras-chave: Projeto de sistema centrado no usuário
Interação homem-máquina
Grupos virtuais de trabalho
Grupos de trabalho
Computação
User-centered system design
Human-computer interation
Virtual work teams
Teams in the workplace
Computer science
Data do documento: 6-Mar-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Citação: LAZARIN, Carlos Alberto Joia. Adoção de técnicas de design participativo por meio de CSCW: suporte à colaboração distribuída. 2017. 185 f. Dissertação (Mestrado em Computação Aplicada) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2017.
Resumo: O Design Participativo (DP) originou-se na Escandinávia em meados dos anos 70, em um momento em que os trabalhadores, por meio de sindicatos trabalhistas, reivindicavam um maior empoderamento no processo de tomada de decisão para a adoção da tecnologia em seu ambiente de trabalho. O DP tornou-se uma metodologia que aborda o envolvimento de designers e não designers trabalhando em conjunto nas atividades de design de um projeto por meio de práticas participativas. Tais práticas de DP são comumente exploradas de forma presencial, que por sua vez, utilizam técnicas de DP que auxiliam a mediá-las. Justificado pela carência de práticas de Design Participativo Distribuído (DPD), em que os stakeholders envolvidos estão dispersos geograficamente, esta dissertação de mestrado apresenta os benefícios, limitações e adaptações necessárias para adoção de técnicas de DP em práticas de DPD por meio de sistemas colaborativos. Escolheu-se a técnica de BrainDraw para ser investigada no escopo deste estudo e buscar respostas para as questões desta pesquisa. Os resultados desta dissertação envolvem uma analogia entre as fases da metodologia de DP definida por Spinuzzi e o estudo sobre práticas de DP no ciclo de vida do desenvolvimento de software de Muller, Hallewell e Dayton, que propicia condições para que pesquisadores e desenvolvedores decidam sobre quais técnicas de DP são mais indicadas para serem empregadas em contextos distribuídos. Também foi realizada a análise de requisitos, por meio de oficinas participativas, para um sistema colaborativo denominado de Sistema DEA (Design Participativo em Ação), para adoção de práticas de BrainDraw em contexto distribuído. O desenvolvimento do protótipo do Sistema DEA e a avaliação empírica e participativa do mesmo foram realizadas com o propósito de buscar respostas para o objetivo desta pesquisa. A partir dos resultados coletados durante a avaliação, apresenta-se os benefícios, diferenças e adaptações para a adoção do BrainDraw por meio de sistemas colaborativos. Por fim, detalhe-se também as principais contribuições desta pesquisa para a computação e para a sociedade, além de discussões sobre suas respectivas limitações e trabalhos futuros.
Abstract: Participatory Design (PD) originated in Scandinavia in the mid-1970s, in a period that workers, through labor unions, were requesting more empowerment in the decision-making process related to adoption of technology in the workplace. PD became a methodology that addresses involvement of designers and non-designers working together in design activities of a project through participatory practices. Those PD’s practices are commonly explored with co-located participants, using PD’s techniques to support and mediate interaction across participants. Justified by absence of Distributed Participatory Design’s practices (DPD), which stakeholders are located in different geographic spaces, this master’s thesis presents the benefits, limitations and adaptations necessary to adopt PD’s techniques in DPD’s practices through collaborative systems. The BrainDraw technique was chosen to be investigated in the scope of this study and to help finding answers for this research questions. The results of this research involve an analogy between the phases of the PD methodology defined by Spinuzzi and PD practices in the software development life cycle by Muller, Hallewell and Dayton, that helps researchers and developers to decide about which technique of PD is more suitable to be used in distributed contexts. It also presents three participatory workshops for requirements analysis of a collaborative system called DEA System (Participatory Design in Action) to adopt practices of BrainDraw in a distributed context. The development and empirical and participatory evaluation of DEA System were conducted with the purpose of seeking answers to the objective of this research. Based on this research’s results, we present benefits, differences and necessary adaptations identified to conduct BrainDraw practices in distributed contexts through collaborative systems. Finally, we present the contributions of this research to Computer Science area and to society, and also some discussions about its limitations and future works.
URI: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2877
Aparece nas coleções:CT - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_PPGCA_M_Lazarin, Carlos Alberto Joia_2017.pdf48,11 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.