Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2054
Título: Saúde do homem e masculinidades em espaços de pobreza
Autor(es): Alves, Franciele Koehler
Schimanski, Edina
Palavras-chave: Masculinidade
Pobreza
Homens - Saúde e higiene
Política de saúde
Masculinity
Poverty
Men - Health and hygiene
Medical policy
Data do documento: 2015
Câmpus: Campo Mourao
Citação: ALVES, Franciele Koehler; SCHIMANSKI, Edina. Saúde do homem e masculinidades em espaços de pobreza. Revista Magistro, Rio de Janeiro, v. 2, n. 12, p. 1-19, 2015. Disponível em: <http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/magistro/article/view/3095/1468>. Acesso em: 08 dez. 2016.
Resumo: O presente artigo se propõe a apresentar uma revisão bibliográfica sobre saúde do homem, masculinidade e pobreza. Trata-se, portanto, de compreender algumas das contradições presentes na relação entre acesso a saúde – especialmente na atenção primária – pelo homem em espaços de pobreza e o exercício das masculinidades. A ideia central do texto está na reflexão sobre as questões de gênero e as interseccionalidades, observando que em variados contextos a doença é considerada como uma fragilidade do homem em dois aspectos principais – o sociocultural e o econômico. No que se refere aos aspectos sociais e culturais, temos uma assimilação simbólica e ideológica do não acesso a saúde que é formada por conhecimentos, valores, atitudes e crenças do imaginário popular, as quais giram em torno da negação da relação saúde-doença. Na esfera econômica, podemos dizer que os determinantes econômicos se expressam na posição do sujeito em termos de classe social. Isto, sobremaneira, vai determinar a capacidade e possibilidade real de acesso (ou não) do homem ao sistema de políticas públicas de saúde.
Abstract: This paper aims at presenting a bibliographical revision about the men ́s health, masculinity and poverty. That is, this paper seeks to understand some contradictions between primary access to health in local of poverty conditions and the construction of masculinity. The main idea is to produce some reflection take into consideration that the illness can represent a damage to men ́s masculinity in to two principal aspects – sociocultural aspect and economic aspect. In relation to social and cultural aspects, there are symbolic and ideological assumptions related to the idea of no access by men to health treatments, framed on concepts such usknowledge, values, attitudes and popular trusts which determine that men should be strong and they do not need specific health care. In relation to economic aspects, the poverty condition can determine or not the men ́s access to the health public policies.
URI: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2054
ISSN: 21787956
Aparece nas coleções:PCS - Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Magistro_ Alves, Franciele Koehler_2015.pdf
  Disponível a partir de 5000-01-01
635,39 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir Solicitar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.