Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1529
Título: Desempenho, componentes do corpo vazio e perfil de ácidos graxos da carne de bezerros holandês abatidos com diferentes pesos em dois sistemas de terminação
Autor(es): Dias, Ana Maria Osório
Orientador(es): Menezes, Luis Fernando Glasenapp de
Palavras-chave: Nutrição animal
Ácidos graxos
Pastagens
Animal nutrition
Fatty acids
Pastures
Data do documento: 10-Dez-2014
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Dois Vizinhos
Citação: DIAS, Ana Maria Osório. Desempenho, componentes do corpo vazio e perfil de ácidos graxos da carne de bezerros holandês abatidos com diferentes pesos em dois sistemas de terminação. 2014. 98 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2014.
Resumo: Este estudo foi conduzido na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Câmpus Dois Vizinhos, com o objetivo de avaliar dois sistemas de terminação e diferentes pesos de abate através do desempenho, componentes do corpo vazio e perfil de ácidos graxos presentes na carne de bezerros Holandês para produção de carne. Utilizaram-se 43 animais machos, não castrados da raça Holandês, com peso inicial de 57 kg e com 58 dias de idade. Destes animais, 23 foram confinados recebendo uma dieta constituída de silagem de milho, como volumoso e concentrado comercial à base de farelo de milho e farelo de soja, na relação 40:60. Os demais, 20 animais, foram terminados em pastagem cultivada, variando conforme o período do ano: azevém (Lolium multiflorum) no primeiro período, e nos dois subsequentes milheto (Pennisetum americanum) com suplementação do mesmo concentrado do confinamento a 1% do peso corporal. Em cada sistema, os animais foram distribuídos ao acaso em quatro diferentes pesos, pré-estipulados: 140; 180; 220 e 260 kg de peso corporal. A terminação em confinamento possibilitou redução da idade de abate em comparação à pastagem, que também atendeu às exigências nutricionais. Para avaliação do consumo a pasto, foi utilizado como marcador externo o óxido de cromo. O cálculo do consumo de nutrientes foi baseado na MS da dieta, logo o consumo de matéria seca foi de (5,65 contra 4,33 kg e 4,36 contra 3,32% do peso vivo), de NDT (3,70 contra 2,58 kg e 2,88 e 2,01% do peso vivo) e de FDA (0,98 contra 0,66 kg e 0,76 contra 0,51% do peso vivo), além do ganho médio diário (0,949 e 0,694 kg-1), todas as variáveis superiores (P<0,05) para os animais em confinamento em relação aos da pastagem. O consumo de PB, FDN e CA não apresentaram diferença significativa. Os bezerros holandeses possuem potencial para a produção de carne, expressando o melhor desempenho quando terminados em confinamento. O PCVZ apresentou crescimento linear com o aumento do peso de abate, assim como o rendimento de carcaça quente e fria e não houve efeito na relação PCVZ/PAB. O crescimento dos componentes externos da carcaça foi proporcional ao aumento de peso, cresceram aceleradamente nas fases iniciais e acompanharam o aumento de peso. Em unidades relativas apenas a cabeça e as patas. O peso absoluto do coração, rins, pulmão, fígado, baço, vesícula biliar, traqueia, aparelho reprodutivo, TGI e o conteúdo do TGI elevaram-se (P<0,05) linearmente. Em unidades relativas, o comportamento individual de alguns órgãos internos inverteu-se, com decréscimos frente ao aumento de peso, apenas o fígado, esôfago, TGI e o conjunto de componentes internos cresceu linearmente. O PCVZ não foi influenciado pela alimentação, as aparas e couro apresentaram significância (P<0,05) em pesos absolutos e o couro e a cabeça em pesos relativos. As diferenças apresentadas pelo fígado, traqueia, baço e conteúdo do TGI, foram suficientes para alterar os pesos absolutos e relativos dos componentes internos (P<0,05) observados nos animais a pasto, devido principalmente à alta proteína presente nas pastagens. Para análise dos ácidos graxos, a dieta utilizada nos sistemas de terminação não alterou os ácidos graxos saturados. Os ácidos insaturados C16:1n7 (Ácido palmitoleico) apresentaram maior teor em confinamento 1,02 contra 0,75g/g de lipídeos na pastagem, assim como o teor do Ácido y-linolenico (C18:3n6) mais elevado em confinamento 0,07 contra 0,04 g/g de lipídeos na pastagem e o e Ácido 5,8, II, 14,17-eicosapentaenoico (EPA) (C20:5n3), que variou de forma contrária com valores mais elevados na pastagem 0,45 contra 0,17 g/g de lipídeos em confinamento. Na totalidade o conjunto de ácidos graxos saturados, insaturados, poliinsaturados não sofreram variações quanto ao sistema de terminação utilizado, assim com o ômega 6 isoladamente. Apenas o ômega 3 possuem os maiores teores de alfa-linolênico (ω3). Desta forma reduziu a relação ω‑6/ω‑3, demonstrando a maior participação do ω-3 nas pastagens e redução do ω‑6 na carne de animais em pastagens. Para diferentes pesos de abates, os AGS e AGI decresceram frente ao aumento de peso dos animais. Aos 260 kg que apresentou maior participação do CLA e a melhor relação ω-6/ ω-3. Caracterizando a maior qualidade de carne de animais criados em pastagem e o melhor peso de abate é a partir dos 194 kg para a produção de vitelos.
Abstract: This study was conducted at the Federal Technological University of Paraná, Campus Two neighbors, in order to evaluate two different finishing systems and slaughter weights through the performance, empty body components and fatty acids in the meat of calves to Dutch production meat. We used 43 male animals, not castrated Holstein breed, with initial weight of 57 kg and 58 days old. Of these animals, 23 were confined getting a diet consisting of corn silage as forage and commercial concentrate with corn meal and soybean meal, in relation 40:60. The remaining 20 animals, were completed in cultivated pasture, varying according to the time of year: ryegrass (Lolium multiflorum) in the first period, and the two subsequent millet (Pennisetum americanum) supplementation with the same concentrated confinement to 1% of body weight. In each system, the animals were randomly assigned to four different weights, pre-stipulated: 140; 180; 220 and 260 kg body weight. The feedlot finished possible reduction of slaughter age compared to pasture, which also met the nutritional requirements. For evaluation of the pasture consumption was used as an external marker chromium oxide. The calculation of nutrient intake was based on the diet DM, so the dry matter intake was (5.65 against 4.33 kg and 4.36 against 3.32% of body weight), NDT (3.70 against 2.58 kg and 2.88 and 2.01% of body weight) and FDA (0.98 against 0.66 kg and 0.76 against 0.51% of body weight), and the average daily gain (0.949 and 0.694 kg-1), all variables higher (P <0.05) in animals in feedlot in relation to the pasture. The consumption of CP, NDF and CA showed no significant difference. The Holstein calves have potential for the production of meat, expressing the best performance when finished in feedlot. The EBW showed linear growth with increasing slaughter weight, and the yield of hot and cold carcass was not affected in relation EBW / PAB. The growth of external components of substrate was proportional to the increased weight, grew rapidly in the early stages and accompanying weight gain. In relative units just head and feet. The absolute weight of the heart, kidney, lung, liver, spleen, gall bladder, trachea, reproductive tract, TGI and content amounted TGI (P <0.05) linearly. In relative units, individual behavior of some internal organs reversed, with decreases due to increased weight, only the liver, esophagus, TGI and the set of internal components increased linearly. The EBW was not influenced by food, chips and leather were significant (P <0.05) in absolute weights and the leather and the head relative weights. The differences presented by the liver, trachea, spleen and contents of TGI, were sufficient to alter the absolute and relative weights of the internal components (P <0.05) observed in animals on pasture, mainly due to the high protein present in pastures. For the analysis of fatty acids, the diet used in the termination systems did not change the saturated fatty acids. The C16 unsaturated acids: 1n7 (palmitoleic acid) had higher content of confinement 1.02 against 0.75 g / g lipid in the pasture, and on the content of linolenic acid-y (C18: 3n6) higher feedlot 0.07 against 0.04 g / g lipid in grassland eoe acid 5.8, II, 14,17-eicosapentaenoic (EPA) (C20: 5n3), which varied in a manner contrary with higher values in the pasture 0.45 against 0, 17 g / g lipid in confinement. In total the set of saturated fatty acids, unsaturated, polyunsaturated did not vary as to the termination system used and with the omega 6 alone. Only omega 3 have the highest levels of alpha-linolenic (ω3). Thus reduced the ω-6 ratio / ω-3, demonstrating the increased participation of ω-3 in the pastures and reducing the ω-6 in the flesh of animals in pastures. For different weights of slaughter, the SFA and UFA decreased due to increased weight of the animals. To 260 kg greatest participation of CLA and the best ω-6 ratio / ω-3. Featuring the highest quality of meat from animals raised on pasture and the best slaughter weight is from 194 kg for the production of calves.
Descrição: Dissertação composta por 3 artigos.
URI: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1529
Aparece nas coleções:DV - Programa de Pós-Graduação em Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DV_PPGZOO_M_Dias, Ana Maria Osorio_2014.pdf
  Disponível a partir de 4999-12-31
1,75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir Solicitar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.