Histórico

As discussões acerca da implantação de um Repositório Institucional partiram de uma proposta do docente do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia (PPGTE) Câmpus Curitiba, Prof. Dr. Luiz Ernesto Merkle, sua orientanda no mesmo Programa de Pós-Graduação, Débora Waz, que desenvolviam pesquisas envolvendo as questões de acesso aberto; e da Bibliotecária Lígia Patrícia Torino, do Câmpus Campo Mourão, que estudando as questões de organização e gestão da informação levou o tema ao conhecimento dos bibliotecários da UTFPR a fim de solicitar apoio dos pares para que seu projeto de pesquisa de mestrado pudesse gerar um produto para a Instituição.

Em meio a essas discussões, foi lançado o edital FINEP/PCAL/XBDB n° 1/2009, que objetivava a implantação de repositórios institucionais de acesso aberto e sua integração ao Portal Brasileiro de Publicações Científicas em Acesso Aberto (oasisbr), disponibilizado pelo IBICT, que impulsionou a UTFPR a convocar um grupo constituído de um representante de cada um dos 11 câmpus existentes naquele momento, para redigir o projeto a ser apresentado ao referido edital.

O grupo, coordenado pela bibliotecária Anna Terezinha Ribeiro Caruso, além de redigir o projeto e vislumbrar a implantação do Repositório Institucional, foi responsável pela elaboração da Política de Informação do Repositório Institucional da UTFPR, documento que direciona a iniciativa na Instituição.

Nessa ocasião, as discussões apontaram que, dada a estrutura organizacional, a produção intelectual da sua comunidade interna e as diferentes possibilidades de tipologias documentárias, a implantação de um único repositório seria insuficiente. Assim, a referida política estabeleceu a implantação do Portal de Informação em Acesso Aberto (PIAA), um provedor de serviços, disponibilizado para o acesso a quatro ambientes informacionais digitais: o Repositório Institucional da UTFPR (RIUT), que gerencia e amplia a visibilidade da produção científica validada por pares; o Repositório de Outras Coleções Abertas (ROCA), que gerencia e amplia a visibilidade dos trabalhos de conclusão de curso, material audiovisual e iconográfico, além da disponibilização, em um único ponto de acesso, dos Periódicos Científicos da UTFPR (PERI) e Eventos Científicos da UTFPR (EVIN).

A aprovação da UTFPR no edital ocorreu em outubro de 2009 e houve a participação de bibliotecários e analistas de sistema em um workshop oferecido pelo IBICT, em novembro do mesmo ano. Ficou estabelecido o mês de outubro de 2010 como limite para que as instituições contempladas disponibilizassem 50 documentos em seu repositório.

Desde o início, buscou-se trabalhar com voluntários interessados no assunto, docentes, bibliotecários, analistas e os responsáveis pelas Pró-Reitorias de Graduação e Educação Profissional e de Pesquisa e de Pesquisa e Pós-Graduação. Além disso, contamos com o auxílio de outras instituições, destacando-se a UnB e a UFRGS, o que nos permitiu identificar práticas bem sucedidas que nos auxiliaram na definição da estrutura de organização e nas etapas de implantação do repositório.

Durante a implantação, um grupo de bibliotecários, apoiados pelos analistas de sistemas Felipe Melzer e Milton Shintaku (IBICT), cuidou da customização e dos testes no software, utilizando, para tanto, a comunicação via e-mail e reuniões por videoconferência. A estrutura de comunidades e coleções vigente no RIUT foi proposta e apresentada ao grupo pela Bibliotecária do Câmpus Campo Mourão, Ligia Patrícia Torino.

Institucionalmente, a primeira iniciativa realizada foi uma palestra conjunta, ministrada ao corpo docente do Câmpus Curitiba, pelas professoras Sueli Mara S. P. Ferreira, da Universidade de São Paulo, e Sely Costa, da Universidade de Brasília, que trataram das questões de acesso aberto e do movimento nacional em prol da implantação dos Repositórios Institucionais.

Posteriormente, foi realizada uma apresentação do RIUT, já em funcionamento, para os Pró-Reitores de Graduação e Educação Profissional e de Pesquisa e Pós-Graduação, professores Maurício Alves Mendes e Luiz Nacamura Junior, respectivamente. Nessa ocasião, definiu-se que a implantação dos repositórios aconteceria inicialmente em dois câmpus, Curitiba e Campo Mourão, por contarem com bibliotecárias já envolvidas no projeto e capacitadas para o uso do DSpace. Em seguida, a mesma apresentação foi realizada para os coordenadores de cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu no Câmpus Curitiba e para os Diretores do Câmpus Campo Mourão, a fim de apresentar a ferramenta e a estrutura de Comunidades e Coleções.

No dia 15 de outubro de 2010, cumprindo uma das exigências do edital, o RIUT foi ao ar com 83 documentos, de diferentes tipologias, inseridos pelos bibliotecários dos Câmpus Curitiba e Campo Mourão.

No ano de 2011, o Comitê Gestor definiu a necessidade da nomeação de um coordenador para o RIUT, cabendo à Emanuelle Torino, então bibliotecária do Câmpus Curitiba, esta atribuição. Neste mesmo ano, foi apresentada a logomarca e a identidade visual do RIUT, como parte da dissertação de Renata Silva Machado, aluna do PPGTE e a a implementação foi viabilizada em setembro do mesmo ano.

Na semana de Planejamento, do segundo semestre de 2011, foram realizadas duas apresentações: uma direcionada aos professores e outra apenas aos responsáveis por Trabalhos de Conclusão de Curso. As apresentações foram realizadas no Câmpus Curitiba e transmitidas por videoconferência para os demais Câmpus.

Esse foi o início do trabalho conjunto de servidores da UTFPR em prol do movimento de acesso aberto à informação científica.

Teve início ainda um processo mais amplo de divulgação, por meio da atividade denominada Publicação, disseminação e organização da produção científica na UTFPR, realizada em uma parceria entre o Sistema de Bibliotecas (SIBI), PROGRAD, PROPPG e Editora (EDUTFPR) com o apoio da Reitoria. A atividade percorreu todos os câmpus da UTFPR visando discutir as seguintes temáticas: Portal de Informação e Ferramentas de Acesso Aberto, Trâmites de entrega de versão final de trabalhos acadêmicos, Políticas de licenciamento, Orientações sobre publicação de livros.